Arena Corinthians recebe equipamento RCO

Arena Corinthians, uma das obras para a Copa 2014 (em Janeiro/2012) – Fonte: odebrechtnacopa.com.br

Considerada uma das importantes obras para a realização da Copa 2014 no Brasil, o estádio do Corinthians, ou Itaquerão ou Fielzão, localizado na região de Itaquera em São Paulo, conta com equipamento RCO que já está em operação desde o final de 2011.

A Odebrecht, cliente RCO, é responsável por toda construção do projeto que, com um valor aproximado de R$ 820 milhões, terá um quadro de funcionários em torno de 2.000 trabalhadores na fase de pico da construção. Contará com uma capacidade para 48.000 assentos, sendo 20.000 removíveis como exigência da Copa, totalizando 68.000 assentos. Para a Arena Corinthians a Odebrecht contou com o equipamento Central Dosadora CDR 40 que é responsável por dosar os componentes para a mistura de concreto.

O aguardado estádio do Corinthians é um ideal de longa data do time paulista de futebol e que agora se concretiza para integrar o grande evento de 2014, a Copa do Mundo de Futebol.

Central Dosadora RCO CDR 40 na Arena Corinthians, à direita, com silo e caixão alimentador. Fonte: Folha.com

Carga especial e a segurança na logística

A RCO fabrica silos com especificações diversas, soldados ou aparafusados. No caso dos silos soldados, a estrutura cilíndrica do corpo, teto e, em alguns casos, parte da estrutura de fixação em solo, são expedidos para a obra do cliente já montadas de fábrica, deixando a instalação de acessórios e montagens finais para um momento posterior. Sendo assim, por estas partes já estarem soldadas, o silo torna-se um equipamento de grande volume para transporte, com dimensões de carga que podem chegar a 30 metros de comprimento e 4 metros de largura, exigindo assim serviço de transporte rodoviário especializado.

Mesmo com caminhões próprios e profissionais capacitados para o deslocamento destes equipamentos, a escolta rodoviária torna-se muita importante como auxílio. Com ela, o trabalho de logística fica mais seguro, alertando aos demais motoristas da rodovia a condição da carga em deslocamento. Isso garante que não ocorra imprevistos durante o trajeto, além de garantir a integridade do equipamento no destino final e a segurança de quem cruza com o comboio ao longo do caminho.

Sempre que necessário, a RCO conta com auxílio de escolta e também com apoio da Polícia Rodoviária, que acompanha o comboio nas estradas vicinais ou até onde o mesmo atinja rodovias com condição mais facilitada de escoamento, no caso rodovias estaduais e federais.

Silos RCO com escolta durante o transporte até o destino final.