Hotel em Copenhague leva concreto pré-fabricado ao limite

Na Dinamarca, a construção industrializada do concreto foi submetida a um de seus mais rigorosos testes, e passou com louvor. O hotel Bella Sky, inaugurado em 2011 em Copenhague, foi construído totalmente com estruturas pré-fabricadas, incluindo paredes de concreto. O desafio da obra foi viabilizar duas torres com inclinação de 15° que, juntas, formam um complexo com formato em “V”. Segundo o engenheiro estrutural, Kaare K. B. Dajhl, responsável pela obra, a opção pelo pré-fabricado foi importante para que as peças fossem perfeitamente construídas. Cada prédio tem 76,5 metros de altura e todo o complexo consumiu 7.100 elementos pré-fabricados, onde o peso das peças maiores chegou a 15 mil quilos. O volume de concreto empregado na obra foi de 13 mil m³ e mais 7.200 m³ aplicados nas fundações.

Kaare K. B. Dajhl disse que não teria sido possível projetar um edifício com essa complexidade sem o uso doBIM (Building Information Modeling). “Quando uma estrutura desta natureza é projetada, é impossível obter uma boa compreensão sem um modelo 3D. Neste caso, o BIM foi usado extensivamente para decidir e compreender como a estrutura de apoio iria transferir as vastas forças para a fundação”, explicou. O uso do modelo não envolveu apenas a equipe de projetistas e de engenheiros da construtora Ramboll – responsável pela obra. Todo o sistema foi compartilhado com as concreteiras contratadas, os fabricantes de aço, de estruturas pré-moldadas e os demais prestadores de serviço ligados à execução do empreendimento. “A comunicação foi um dos alicerces desta obra”, completou o engenheiro.

Veja mais detalhes na reportagem de Altair Santos, do portal Massa Cinzenta: http://www.cimentoitambe.com.br/hotel-copenhague-concreto-pre-fabricado/ 

Forcemix adota central dosadora da RCO em planta no interior de São Paulo

Instalação do equipamento na planta da Forcemix

Baseada no Distrito Industrial de São José do Rio Pardo, interior de São Paulo, a Forcemix começou a atuar em janeiro desse ano. A experiência dos fundadores da companhia, no entanto, supera a média de 30 anos de mercado. Focada no segmento de concretos e microconcretos dosados em central, a empresa oferece uma gama de produtos padronizados, incluindo concretos convencionais, bombeáveis, CAD, CAR, estacas hélice, concretos celulares e pigmentados, além de guias extrusadas. Com esse portfólio diversificado, a Forcemix atende desde pequenas obras até grandes projetos. “Da nossa base, fornecemos serviços num raio de até 60 km a partir de nossa central dosadora”, explica Carlos Alberto Maschietto, engenheiro da empresa.

Dona de uma CDR-40, da RCO, a concreteira utiliza o equipamento para fornecer o concreto pré-misturado aos seus clientes regionais. A máquina também permite a fabricação do microconcreto pré-misturado, opções que são oferecidas com os serviços de bombeamento. Apesar de adquirida em 2014, a central de concreto já era conhecida desde a Concrete Show de 2013, quando os profissionais da Forcemix entraram em contato com a tecnologia da RCO. “A qualidade do equipamento me impressionou na íntegra, pela qualidade, robustez e modernidade dos elementos e pelo alto nível do processo de soldagem, entre outras características”, diz Carlos Alberto. A experiência do profissional também pesou na definição do equipamento. “Estou no ramo de concretagem há trinta anos e já participei da aquisição e instalação de várias unidades”, detalha. “Os equipamentos da RCO mostraram-se muito completos, além de práticos”, complementa.

Tecnologicamente, ele classifica a CDR-40 como “muito moderna”. O empresário, inclusive, acompanhou parte da fabricação e montagem do quadro de comando e ficou impressionado positivamente com a carga tecnológica dos dispositivos implantados. Em termos de serviços, ele avalia que tudo o que foi acordado com a RCO tem sido cumprido à risca, desde os prazos de fabricação e entrega, bem como a montagem. “Fica outro elogio, pois o cronograma firmado entre a Forcemix e a RCO foi cumprido dentro do prazo pré-estabelecido de cinco dias”, argumenta o Engenheiro.

O especialista é um entusiasta do mercado onde atua. “Estou na direção da Forcemix, porque acredito nesse maravilhoso material que vem a ser o concreto. O que tem me deixado muito satisfeito é a evolução dos serviços de concretagem”, explica. “A construção civil no Brasil está saindo do processo artesanal e nosso segmento colabora ativamente para isso”, avalia. Ele credita o avanço da Forcemix também à parceria com a RCO. “Ela está dando um passo importante no processo, investindo em tecnologia, prazos e preços compatíveis com os custos do nosso setor”, comenta.

Maschietto destaca ainda que a Forcemix acredita no mercado onde entrou recentemente, principalmente por combinar a experiência dos profissionais fundadores as ideias inovadoras da equipe de técnicos. Isso, sem perder as o foco nas atividades fim da companhia. “Se dermos início a outros projetos, com certeza vamos utilizar a tecnologia da RCO. Temos um histórico recente, mas se o padrão for mantido, seremos grandes parceiros”, finaliza.

Natã Sachetto, Consultor Técnico de Vendas da RCO, destaca que a CDR-40 é um equipamento robusto, e foi projetada para atender pequenas e médias demandas de concreto com baixo custo de manutenção, o que segundo ele, foi essencial na consolidação do atendimento à Forcemix. “Eles têm experiência em Centrais de Concreto e aliado a isso, os aspectos técnicos, diferenciais de projeto e o processo de fabricação da central foram elementos essenciais na escolha da CDR-40 pela Forcemix”, diz.

Novembro Azul e a saúde masculina

Em novembro acontece uma expressiva campanha de saúde voltado exclusivamente aos homens: Novembro Azul. A campanha visa incentivar o público masculino para prevenção do câncer de próstata e adoção de hábitos de vida saudáveis.

Na RCO, em conjunto com a Prefeitura Municipal de Tambaú, foi realizada uma ação para aplicação de exames básicos de saúde como medição de pressão cardíaca e de índice glicêmico. Além disso foi distribuído um kit orientativo para prevenção de DST (doenças sexualmente transmissíveis) e promoção da saúde bucal.

Na empresa, 83% do quadro de funcionários é composto pelo público masculino. Ações como essa voltadas à conscientização da saúde demonstra significativo interesse da empresa com o bem-estar dos colaboradores, onde, concluiu-se que todos os participantes que passaram pelos exames obtiveram índices satisfatórios e dentro da normalidade.

ABCP faz chamada de trabalho para o 7º Congresso de Cimento

Prazo para envio de resumo dos artigos acaba dia 7 de dezembro.Os melhores serão apresentados durante o 7º Congresso Brasileiro de Cimento

A Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) convida pesquisadores e profissionais da área do cimento para a chamada de trabalho do 7º Congresso Brasileiro de Cimento (7º CBCi), evento que acontece de 20 a 22 de junho de 2016, em São Paulo.

Os interessados têm até o dia 7 de dezembro para enviar os resumos dos trabalhos técnico-cientificos cujos temas estão relacionados ao congresso de 2016. Os trabalhos serão submetidos a uma comissão técnica, que fará a seleção daqueles que serão apresentados em plenária para a comunidade nacional e internacional da indústria cimenteira presente no 7ºCBCi.

As inscrições e demais informações sobre a chamada de trabalho e sobre 7ºCBCi estão disponíveis no site do evento www.7cbci.com.br

Datas estabelecidas para o 7º CBCi 2016

07/12/2015 - Envio de Resumos

15/12/2015 – Comunicação de Aceitação dos Resumos

11/03/2016 – Envio dos Artigos

08/04/2016 – Comunicação de Aceitação dos Artigos e eventual solicitação de revisão

03/05/2016 – Envio pelos autores do artigo revisado para publicação

18/05/2016 – Envio da apresentação em Power Point

Fonte: Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP)

Sem registros de acidentes de trabalho há 2 anos, RCO celebra a marca alcançada.

O objetivo é superar o recorde mantendo ativamente departamento de Segurança do Trabalho e CIPA.

Quadro de acidentes: um recorde de 2 anos sem funcionários lesionados

Na última semana de outubro, a RCO celebrou a marca de 2 anos sem registros de acidentes de trabalho, uma conquista muito importante para todos integrantes da empresa. O índice é o equivalente a mais de 730 dias sem paradas no processo produtivo e consequente afastamento de funcionários por conta de lesões graves.

Essa marca reflete a preocupação da RCO em oferecer um local de trabalho totalmente seguro para seus colaboradores. Ao acreditar e investir em um Setor de Segurança e Medicina de Trabalho plenamente ativo e ainda com o apoio dos membros da CIPA, a empresa promove  constantemente treinamentos visando a conscientização e apresentação de medidas de prevenção dos riscos existentes no local de trabalho.

Além da conscientização, a Segurança do Trabalho fiscaliza  o uso correto dos EPI’s (equipamentos de proteção individual) e a forma que os colaboradores executam as suas atividades. “Estamos sempre pedindo a atenção máxima dos colaboradores, porque o descuido e a desatenção são os maiores vilões nos acidentes de trabalho e esperamos manter sempre essa orientação para comemorarmos três, quatro, cinco anos sem acidente. Queremos e vamos aumentar esse recorde.” afirma Celso Carvalho, Gestor de Pessoas da RCO.

Para marcar a data, um café da tarde especial foi servido a todos os colaboradores, e em paralelo foi comemorado também os aniversariantes do mês de outubro.

 

São Paulo Expo investirá R$ 400 milhões em pavilhão que abriga Concrete Show

 

A décima edição do Concrete Show, evento da cadeia da construção civil organizado pela UBM Brazil, contará em 2016 com um pavilhão totalmente modernizado e com mais conforto para os expositores e visitantes. Para atender à consistente demanda da organizadora de eventos e de outras empresas do setor de feiras de negócios, o São Paulo Expo está investindo R$ 400 milhões em obras de ampliação e modernização da sua estrutura. Segundo o presidente no Brasil da GL Eventos, Arthur Repsold, os investimentos realizados no país reforçam a confiança do grupo e a disposição de seguir investindo no Brasil.

As obras preveem a construção, ampliação e modernização de um complexo arquitetônico multifuncional capaz de sediar feiras de negócios e de público, congressos e eventos corporativos nacionais e internacionais, além de eventos culturais, sociais, esportivos e de entretenimentos.

O plano de expansão contempla a construção de 50 mil m2 de pavilhão, 10 mil m2 de centro de convenções, a reforma dos 40 mil m2 dos pavilhões existentes, além da construção de um edifício garagem com mais de 5 mil vagas, sendo 4,5 mil cobertas, o maior estacionamento coberto do Brasil. Quando finalizado, o São Paulo Expo terá 90 mil m2 dedicados a eventos de negócios, de público e de conteúdo, com a possibilidade de modulação para até oito pavilhões.

“A evolução da obra contará com entregas parciais ao longo dos próximos meses, tendo como etapa inicial o Edifício Garagem (4.500 vagas cobertas) já em novembro de 2015 e em 2016 o São Paulo Expo estará pronto para receber os expositores e visitantes do Concrete Show com uma ótima infraestrutura e serviços de qualidade”, destaca o diretor de operações da GL Eventos, Daniel Galante.

 

Fonte: Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) 

RCO confirma estratégia para o mercado sul americano durante Conexpo 2015

A RCO tem adotado inúmeras estratégias para manter seu ritmo de crescimento em 2015, estimado em 20%. Ações como ampliação de sua fábrica e lançamento de novos produtos com foco em mobilidade também fizeram parte dos planos da empresa. Agora, com a marca já consolidada em território nacional, a RCO aposta em medidas para conquistar o mercado de construção sul americano. O primeiro passo foi a participação na Conexpo Latin America 2015, evento criado com o objetivo de promover o encontro entre empresários e especialistas do setor de toda a América Latina, realizado entre os dias 21 e 24 de outubro.

Durante o evento, a empresa brasileira apresentou seus produtos lançamentos, a Central Móvel Dosadora de Concreto Nomad D-20 e o Silo Vertical Aparafusado  de 70 m³ ou 98 toneladas de capacidade. Além disso, a RCO apresentou também todo seu portfolio em centrais de concreto fixas e móveis e silos de armazenagem. A RCO também mostrou que detém tecnologia: é o caso do monitoramento de segurança para silos, comercializado pela empresa. O sistema – que inclui sensores, painéis eletroeletrônicos e avisos sonoros, indicando os níveis de armazenagem do silo e também monitora a ocorrência de excesso de pressão no interior do equipamento – evita acidentes nas plantas e pode ser instalado em silos de outras fabricantes.

“Conseguimos alcançar nossa estratégia inicial de prospectar novos parceiros e nos posicionarmos como exportadores diferenciados”, argumenta Carlos Donizetti de Oliveira, diretor da RCO. De acordo com o executivo, a RCO já participou de eventos internacionais mas a Conexpo foi o primeiro evento voltado especificamente à construção fora do pais que a empresa participa “Estamos animados com esse novo mercado e, de agora em diante, devemos participar mais desses encontros”, complementa.

A Conexpo contou com a participação de expositores, empresários e visitantes de mais de 90 países, entre eles a Argentina, Brasil, Peru, Colômbia e Bolívia – ultrapassando a marca de 32 mil pessoas, durante quatro dias de evento.

RCO investe em segurança do trabalho em suas unidades fabris

Em outubro, a RCO organizou dois treinamentos com foco em segurança de trabalho. O primeiro deles teve como tema a NR11, um regulamento técnico de procedimentos para movimentação, armazenagem e manuseio de materiais. Já o segundo, abordou a NR35, uma norma que estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução.

De acordo com Celso Carvalho, Gestor de Pessoas da RCO, os treinamentos foram oferecidos a 66 colaboradores da companhia que, direta ou indiretamente, trabalham com equipamentos pesados como empilhadeiras ou que desempenhem suas funções em altura – seja na RCO, parceiro ou cliente. “Nosso objetivo é intensificar o preparo desses profissionais, elevando a qualidade do serviço prestado”, explica o executivo. Para ele, os treinamentos também elevam a qualidade do Serviço Ampliado Direcionado (SAD) oferecido pela empresa.

Para Cláudio de Oliveira Junior, que compõe a equipe de produção da RCO, o preparo é fundamental no exercício da profissão. “Essa experiência nos mostrou os riscos do trabalho em altura e acredito que todos deveriam fazer o treinamento”, finaliza.