UHE Teles Pires com soluções em armazenamento RCO

Canteiro da UHE Teles Pires em janeiro de 2012: 1.820 megawatts de energia para abastecer 2,7 milhões de famílias. Fonte: Flickr – minplanpac

A Hidrelétrica de Teles Pires, em seu canteiros de obras, inicia a utilização de soluções RCO em armazenamento. Para esta obra, foram montados 5 silos aparafusados com 1.000 toneladas de capacidade e outros 6 silos soldados com 150 toneladas de capacidade cada equipamento, totalizando assim 5.900 toneladas de cimento armazenados em silos RCO.

Todo esse volume armazenado de cimento garante à obra uma segurança quanto ao seu andamento, pois, ao considerar o cimento como  um dos materiais fundamentais para a evolução da obra, é necessário que o mesmo esteja sempre disponível no canteiro. Leva-se também em consideração a localização da obra  e seu difícil acesso que contribuem para que haja uma quantidade considerável de cimento armazenado.

A Usina Hidrelétrica Teles Pires, sendo uma obra dentro do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento –  será construída no Rio Teles Pires, afluente do rio Tapajós, na fronteira dos estados do Pará e Mato Grosso, nos municípios de Jacareacanga (PA) e Paranaíta (MT). A UHE Teles Pires terá potência instalada de 1.820 megawatts, suficiente para abastecer uma população de 2,7 milhões de famílias.

Silos Soldados RCO com 150 toneladas em capacidade de armazenamento.

Silo Aparafusado RCO de 1.000 toneladas de capacidade em fase de montagem: a modularidade desta solução facilita da fábrica até a obra.

Com informações em Usina Hidrelétrica Teles Pires

>>>Consulte soluções em armazenagem RCO

Jirau e as soluções RCO em silos na revista ‘Grandes Construções’

A Revista Grandes Construções, do grupo Sobratema, na edição nº 28 de Julho de 2012, destaca a obra da Hidrelétrica de Jirau, em Rondônia, na região norte do Brasil.

A pauta de capa destaca a grandiosidade da obra  nas águas do Rio Madeira e também o status do projeto que se encontra com 65% de conclusão. Além da obra, aborda-se também toda a estrutura adjacente para acomodar os operários trabalhadores. “Nós construímos praticamente uma cidade aqui dentro. Temos 15 mil pessoas trabalhando em Jirau e chegamos a ter 18 mil há pouco tempo. Tivemos de criar alojamentos, área de lazer, toda a parte social necessária, para acomodar toda essa quantidade de pessoas num único local”, afirma José Antonio Clarette Zanotti, gerente de Planejamento da Camargo Correa, construtora da obra. A Hidrelétrica de Jirau, com seu término em 2015, terá capacidade instalada de 3.750 Megawatts (MW) e garantia fisica de 2.184,6 MW médios – suficiente para abastecer mais de 10 milhões de casas.

Considerando toda essa magnitude de Jirau, a demanda por maquinas, equipamentos, processos e pessoas seguem na mesma linha e no mesmo porte. Não foi diferente com o armazenamento de cimento. Segundo Paulo Ruggero, gerente executivo de equipamentos da Camargo Correa, em depoimento a RCO, explica que os silos funcionam como um pulmão, impedindo que a obra paralise por falta de cimento. Sendo assim, dentro da grandiosidade de Jirau, os silos aparafusados RCO atenderam esta necessidade de grande volume de material a ser armazenado. Alem disso, a facilidade no deslocamento do equipamento para a montagem em campo fica mais facilitado pois toda sua estrutura é desmontável. No total, são 17 silos com capacidade individual de armazenamento de 1.000 toneladas de material. Segundo Ruggero, “a RCO deu ouvidos às nossas necessidades”.

Alem de toda essa eficiência já atestada em campo pelo cliente, a RCO lança, no segundo semestre de 2012, Silos e Centrais de Concreto a pronta entrega. Agora toda eficiência com disponibilidade imediata.

 Confira a edição digital da Revista Grandes Construções de Julho de 2012.

PAREX Brasil adquire Silos Soldados RCO

A PAREX Brasil, empresa multinacional de argamassas e rejuntes para construção civil, adquiriu Silos Soldados RCO para armazenagem de cimento e areia, considerados matérias-primas para a fabricação de seus produtos.

Os Silos já estão em operação na unidade de Goiânia, Goiás, e ainda contam com estruturas e dispositivos acessórios como escadas de acesso, indicadores de nível, válvulas de pressão e filtros.

O equipamento obteve uma perfeita adequação à necessidade da empresa Parex  gerando assim argumentos favoráveis para uma nova aquisição da solução RCO para uma outra planta fabril da Parex.

Silos Soldados RCO de 100 t. cada: solução adequada que gerou novas solicitações para outras plantas.